Não sei ser uma mulher moderna!

Hoje eu não falarei de relacionamentos, como de costume. Depois de alguns meses sem escrever, quero falar é da relação preguiça x tempo x mulheres modernas.

Sinceramente, eu não sei que tipo de mulher serei quando casar, tiver um lar, filhos, marido, trabalho, roupas para lavar, casa para manter arrumada, etc. Não preciso nem falar todas as tarefas desenvolvidas durante um dia moderno e feminino, só isso já me cansa.

Não me considero uma pessoa preguiçosa, sinceramente. Minha mãe discorda, diz que sou desmantelada. Mas é aquela coisa, eu tenho apenas duas atribuições que me consomem durante praticamente o dia todo. Trabalho e tenho aula à noite, estou tentando passar em algum concurso pra ter estabilidade e poder pagar alguém que faça pelo menos dois terços dos serviços do lar.

Pois bem, chego em casa às 22h30, me sobram algumas horas pra tomar banho, comer, estudar e voar sedenta nos braços de Morpheu. Aí, nesses curtos instantes, minha mãe quer que eu: coloque meus sapatos no lugar certo, que lave minhas roupas, que lave os pratos que sujei, que recolha toda a bagunça que deixei espalhada de manhã (madrugada), antes de sair de casa… Como posso?

Fora isso, definitivamente, não sou uma mulher que se mantém impecável todos os dias da vida. Parei para reparar em duas irmãs (gêmeas, por sinal) que fazem curso comigo. Em dois meses não as vi repetindo uma peça de roupa sequer, as unhas dos pés e mãos estão sempre bem feitíssimas, as roupas, nem um furinho, nem um amassãozinho. Pele, cabelos, nem preciso comentar, nunca a oleosidade passou por ali.

Questionei-me, então, por que eu não sou uma dessas? Porque simplesmente existem as que NASCEM com esse dom. Mulheres que acordam e dormem maquiadas, que tem cara de banho recentemente tomado o dia inteiro… Não existem só em comerciais. Elas estão ali, na fila da padaria, na sala de aula, é a sua gerente do banco, sua diretora. Enfim, várias dessas cruzarão seu caminho para provar que é possível ser linda e phina forever.

Mas queria ser uma mosquinha pra saber em que momento do dia elas param para se cuidar. Isso inclui: alguns minutos passando cremes, algumas horas fazendo unhas, meia hora hidratando cabelo, algumas horas preparando uma boa alimentação, algumas outras horas na academia e adicione outro tempinho considerável para algo que eu tenha esquecido.

Só nessa historinha aí se foi um terço do dia. Uma matemática básica prova que não é possível realizar tudo que é necessário para que o lar doce lar esteja tão impecável quanto a aparência da dona. Tá, ela deve ter sido uma boa aluna, estudou muito, teve um bom emprego desde nova e teve condições de pagar uma secretária do lar + babá + condução pra levar menino para a escola.

Sabemos que essa não é uma realidade para a maioria do proletariado brasileiro. Então, pensando como uma das que fazem parte da maioria esmagadora deste país, afirmo que é impossível ser: LINDA, BEM TRATADA, BEM ALIMENTADA, MALHADA, BEM SUCEDIDA, BOA ESPOSA, BOA MÃE E BOA DONA DE CASA ao mesmo tempo.

Se eu sei que meu forte nunca foi manter unhas impecáveis (quando lembro, dou uma serradinha, tiro a base que já está na metade da unha e coloco novamente), preferi investir em outras coisas, como trabalho e estudo, que por ironia do destino, ainda não chegaram ao topo do sucesso. Tudo bem, tenho apenas 23 anos, quase 24, ainda dá tempo de ser uma milionária antes de morrer (Né?). Mas tiro minhas VALIOSAS horinhas para escrever um texto desse, por exemplo, para falar besteiras no facebook e para DORMIR.

Depois de digitar isto aqui, sinto-me mais leve. Acredito que muitas se identificarão com a minha personalidade. As que por ventura forem uma dessas divas de novela da Globo, contem-me como é a divisão de horas / tarefas dos seus dias.

Bom, por hora, o desabafo fica por aqui. Espero voltar em breve com algo produtivo! Beijos e até.  Joana Sodré.

Sexo é importante em um relacionamento?

amor e relacionamentoBom, preparem-se para um caso polêmico. Creio que a maioria desejará atirar pedras em mim, mas ainda bem que estou falando através de um site e não em um púlpito em praça pública. Hehehe!

Um amigo de longas datas veio me pedir um conselho esta semana e eu fiquei pensando por um bom tempo antes de responder. Acho que ele veio mais desabafar do que pedir conselho, pois sabe que geralmente não julgo os atos alheios… Mas dessa vez quis opinar porque ele estava realmente desesperado, sem saber o que fazer.

Achei legal ele ter cogitado em agir como a maioria dos homens e por isso eu não quis jogar logo uma opinião clichê e dizer que se ele fosse em frente, seria mais um cabra safado no mundo.

Vamos à situação para que vocês entendam, pensem e me digam o que acham. O amigo, ator principal da situação desta semana, tem uma namorada… Há alguns anos, acho que uns três, tem um relacionamento com a tal menina. Segundo relato, eles se amam, um completa o outro em QUASE tudo, da parte dele, nunca houve traição, nem uma vontadezinha passou pela cabeça dele.

Relacionamento perfeito, não? Não. “Por que?”, perguntam-me as leitoras, super curiosas. Bom, digamos que ele é um homem que não gosta muito de limites no que se refere a sexo. Ela, por outro lado, não faz, nem sequer experimenta NADA que não seja o velho “feijão com arroz”.

diagrama-dos-relacionamentos

Continuar lendo

Deixar fluir é o segredo

Como sempre, minhas amigas me inspiram! Quando não sou eu quem está envolvida em uma história polêmica, elas se tornam matéria prima dos meus escritos. Pois bem, o tema de hoje é DEIXAR FLUIR. Ao mesmo tempo em que converso com essa amiga da vez, redijo estas palavrinhas para ustedes. Como vocês já perceberam, eu acredito muito na força do pensamento. Que somos e temos tudo aquilo que pensamos. NADA mais influencia, sei que parece ser um pouco radical, mas lendo, estudando e testando sobre esse assunto, tenho cada vez mais certeza sobre a verdade disso aí.

Pois bem, saindo desse tema de autoajuda, vou direto ao ponto. Acho engraçado como as mulheres dos dias atuais (não sei se antigamente eram assim… Talvez até fossem, mas de um jeito diferente) são meio desesperadas quando o assunto é relacionamento. Vejo minhas amigas comentarem: “MAS E SE NÃO DER CERTO? E SE EU ME EMPOLGAR MAIS DO QUE ELE? E SE ELE VOLTAR PRA EX? E SE ELE CONHECER ALGUÉM MAIS INTERESSANTE DO QUE EU?”.

Bom, isso me dá certa falta de ar. Essas frases não surgem depois de uns meses de ficada, mas depois de uma PRIMEIRA ficada. Ou seja, a criatura nem sabe se vai curtir mesmo o cara, se ficará a fim, se ele é o número dela… Mas o que importa é que é um HOMEM, que ela está sozinha e que precisa garantir um partido. Isso de ser BOM partido é coisa do passado. O que importa mesmo é NÃO MORRER NA PRAIA e NÃO TERMINAR SOZINHA.

Continuar lendo

Manual do término de um relacionamento!

Como sagitariana exagerada que sou, adianto que o título deste post é também exagerado. Mas é só para enfatizar que quem realmente quer sair de um relacionamento e não consegue, precisa ter realmente atitudes disciplinadas, quase como o passo a passo de um manual de qualquer coisa.

Como assim? Então, serei mais específica. Quantos de nós não sofremos mais para terminar um namoro/casamento do que se tivéssemos levado um pé na bunda? Claro que existem situações e situações, mas, na maioria das vezes, eu prefiro lidar com meu próprio sentimento de “derrota”, “perda”, orgulho ferido e aprender a sanar mais uma dorzinha de cotovelo. Sei que dor de amor parece que JAMAIS passará e que você jura que aquela foi a última vez que você se entregou. MENTIRA das grandes, mas é um sentimento/ pensamento necessário para sair da fossa.

Fim de namoro

Continuar lendo

Estragos de um bolo

Estava escrevendo sobre outra coisa e parei no meio, faltou-me inspiração… Mas um leitor do meu blog me mandou um e-mail MUITO BOM sobre um tema que eu gostaria também de me expressar, tanto em forma de DICA para os homens, que são uns idiotas nesse aspecto (além de todos os outros), como a voz da revolta feminina.

Já que estamos em clima de festa (ok, a festa junina passou, mas ainda vale), vamos falar sobre jantares… Encontros, em geral. Se tem uma coisa que ME IRRITA é quando um ser do sexo masculino com pretensões afetivas desmarca algo EM CIMA DA HORA.

Vocês, homens, irão entender por que a gente surta e vocês acham que somos loucas ou que estamos com TPM quando damos um ‘xilique’ após uma ‘desmarcação’ de última hora.

Tá lá a menina em casa, na santa paz de Deus, vendo seriado, comendo chocolate, cabelos do jeito que SÓ o diabo gosta, unhas? Cutículas, ao invés delas, ‘gillete’ nem sabe mais que é você… Ou seja, você, mulher, principalmente cumbuca, está curtindo a sua preguiça, em plenas férias, sem nenhuma perspectiva de saída… Logo, pra que sofrer com todos os cuidados físicos e mentais se não vai rolar nada por esses dias?

bolo

Mulher de 30

Continuar lendo

Coisas irritantes no busão!

onibus-lotadoNada melhor do que escrever pra desabar, né? Esse é meu lado ácido! Hehehe!  Na verdade, acho que seria capaz de escrever um livro de 832 páginas de letras bem miúdas falando as coisas mais irritantes que podem acontecer dentro, fora e perto de um coletivo.  Tentarei resumir bem, como um grito contido na garganta de milhões de brasileiros, principalmente brasileiras, que sofrem deste mal.

Sim, no Brasil, porque tem países que o povo nem se preocupa em comprar carro pela ryqueza, luxo e conforto de suas lotações.  Vamo lá!

O que te irrita mais do que ESPERAR pelo maldito? Bom é quando você tem que pegar dois, na volta do trabalho, naquele calor, trânsito dos infernos… Você desce e respira o ar puro (não tanto) e espera mais uns 40 minutos pelo segundo, que vem lotado, claro.  Daí você senta ali no “ferro” que envolve o motor do busu, colada com o motorista e se levantando a cada vez que mais uma leva de passageiros sobe.  Maravilha.

Mas há momentos de alegria também… Você tá ali, esperando… esperando… Aí vem ele e QUEIMA a parada, ignorando seu desespero, com ambos os braços esticados, implorando por uma “CARONA” (é, eu sinto como se estivesse incomodando o motorista por ele ter que parar no meio da sua corrida)! Ah, por isso não se deve andar armado! Você tem vontade de matar, gritar, se matar, qualquer coisa que faça você aliviar aquele sentimento de injustiça! Já chorei!

Mas onde está a alegria? VEM OUTRO atrás SUPER vazio, porque o que te queimou coletou todo mundo!  Eita, coisa boa!  Você sobe, senta e ri! Ri da vida, de tudo… AÍ ocorre algo muito sem explicação. Se todos, eu disse todos os lugares estão vazios, por que sobe um gordo, caminha pelo corredor e senta do seu lado? PORRA, do SEU LADO. Ele ainda pede licença pra sentar na cadeira da janela, ele ultrapassa obstáculos para ficar ao seu lado. Ou ao meu lado, porque eu atraio esse tipo de coisa.  Ok, eu respiro fundo, peço licença e sento em outra cadeira.

Pecados capitais no ônibus – Ivo viu a uva

Continuar lendo

…Mais um DIA DOS NAMORADOS

Ah, que período tão inspirador é o mês de junho, não? Terminou maio, o mês das NOIVAS e chega junho, São João, FRIO e o melhor: DIA DOS NAMORADOS. Como este assunto está na moda, a cumbuca aqui não ficaria de fora dessa.

Li muitos blogs essa semana que falaram sobre isso, algumas revoltadas por serem solteiras, outras colocando o status lá em cima, parte delas falando que dia dos namorados é puramente comercial e por aí vai.

Minha visão sobre o namoro é absolutamente relativa. Existem bons e maus namoros. Ponto. Os que são saudáveis e os que não são. E até os que não são saudáveis podem ser vir pra ensinar muita coisa. A visão de saudável é também subjetiva, o que aos meus olhos pode ser um namoro patético, pode estar ajudando duas pessoas que se amam e tem que aprender a conviver juntas… Enfim.

tirinhas-mulher-de-trinta-30-3

Lá da Mulher de 30

Continuar lendo

Sintomas de Cumbucas [foreveralone]

cumbucaÉ, meus caros. Ser cumbuca não é pra qualquer um. Para você, que como eu, acha que é uma cumbuca (recipiente sem tampa), tem o dedinho podre e, mesmo que esteja diante de um batalhão de homens, todos solteiros, exceto UM, escolhe EXATAMENTE este último. Tenho apenas 23 anos e um currículo de histórias clandestinas. Não porque quis, porque escolhi, ou por ter achado legal e emocionante.

Há várias situações. Aquelas em que fomos enrolados, umas que já entramos sabendo, achando apenas que será uma noite e nada mais. Outras em que não nos apaixonamos, mas não conseguimos largar o osso. Para quem não acha que somos sempre os vilões dessas histórias, destruidores de lares, namoros ou paqueras, vem comigo!

Então, feita a introdução relatando um pedaço de uma breve história TÍPICA de cumbuca, venho ‘topificar’ alguns SINTOMAS para que você se identifique OU NÃO, como uma de nós.

1. Ter a incapacidade de se dar bem em um relacionamento.

Esse é o carro-chefe dos sintomas. É daqui que parte tudo. É não ter explicação coerente para que você não siga adiante com NADA que comece. Por exemplo, você é bonita, inteligente, legal, descolada e beija bem. Não tem bafo, se depila direito, é higiênica. Você pensa: POR QUE estou só? Por que as pessoas EVAPORAM? Por que, meu Deus dos Cumbucas (é, ele é seu Deus a partir da descoberta deste sintoma)?. É, não existe razão óbvia para que isso ocorra com você. Até escrevi sobre possíveis motivos, mas ainda é tudo especulação. Você nasceu nessa leva de CUMBUCAS e não há nada que possa fazer com que você deixe de ser um dos nossos. Aliás, milagres existem. O nosso Deus está aí pra isso! Hahaha! (Como não sou a Deusa das cumbucas, espero estar errada acerca deste tópico).

Continuar lendo