Sexo é importante em um relacionamento?


amor e relacionamentoBom, preparem-se para um caso polêmico. Creio que a maioria desejará atirar pedras em mim, mas ainda bem que estou falando através de um site e não em um púlpito em praça pública. Hehehe!

Um amigo de longas datas veio me pedir um conselho esta semana e eu fiquei pensando por um bom tempo antes de responder. Acho que ele veio mais desabafar do que pedir conselho, pois sabe que geralmente não julgo os atos alheios… Mas dessa vez quis opinar porque ele estava realmente desesperado, sem saber o que fazer.

Achei legal ele ter cogitado em agir como a maioria dos homens e por isso eu não quis jogar logo uma opinião clichê e dizer que se ele fosse em frente, seria mais um cabra safado no mundo.

Vamos à situação para que vocês entendam, pensem e me digam o que acham. O amigo, ator principal da situação desta semana, tem uma namorada… Há alguns anos, acho que uns três, tem um relacionamento com a tal menina. Segundo relato, eles se amam, um completa o outro em QUASE tudo, da parte dele, nunca houve traição, nem uma vontadezinha passou pela cabeça dele.

Relacionamento perfeito, não? Não. “Por que?”, perguntam-me as leitoras, super curiosas. Bom, digamos que ele é um homem que não gosta muito de limites no que se refere a sexo. Ela, por outro lado, não faz, nem sequer experimenta NADA que não seja o velho “feijão com arroz”.

diagrama-dos-relacionamentos

Não sei se me fiz entender, mas quando digo que é o básico, é beijo na boca, carinho e chegam aos “finalmentes”. Oral? Jamais. Nem ele, nem ela. Anal, então, nunca no Brasil.

Cada um tem sua personalidade na cama, seu jeito e seus gostos, mas o problema é que ele está se vendo extremamente frustrado, já tentou de todas as maneiras… Pediu, conversou, tentou estimular, com bebida, sem bebida, enfim, todos os argumentos foram utilizados.

Se fosse com vocês, o que fariam? Acham que isso seria um motivo para se terminar um relacionamento? Eu cheguei a dizer isso pra ele. “Se o problema agora é tolerável, quando vocês casarem, como será? Toda vez que vocês forem partir para o assunto, na teoria ou na prática, ambos se sentirão frustrados. Ela, por saber que o bê-a-bá não o satisfaz e você, pelo mesmo motivo que agora, só que muito mais evidenciado”.

Não está nos planos dele terminar, disse que a ama e não se vê com outra mulher. A solução desesperada, porém, na sua visão, a única saída, foi ter uma relação sexual, pelo menos uma vez, para que essa fixação saísse da sua cabeça e ele pudesse aguentar mais um bom tempo sem ter que pressionar a sua namorada.

Visto de maneira superficial, é como eu disse no começo do texto… Ele a trairia, como tantos e tantos homens fazem, ao invés de tentarem uma conversa com sua parceira para que as coisas fiquem legais e ele não “precise” ter interesse em mulheres de fora. Mas se ele já tentou de TUDO, a ama, ela diz que o ama, mas que não gosta e não se sente à vontade DE FORMA ALGUMA, o que fazer?

Sinceramente, não acho que ele esteja pensando em trair por pura sacanagem, por maldade e que está se equiparando, por isso, aos outros homens. Sabe-se que o sexo é parte fundamental em um relacionamento e que a quantidade de casais frustrados que não tentam resolver de maneira civilizada esta situação, partindo os homens para a traição desgovernada e as mulheres, a maioria, para a aceitação de uma vida de sexo morno e obrigatório é imensa.

Ah, esqueci de mencionar algo que ela o falou e que pode fazer toda a diferença no veredicto final do público leitor. Em uma de suas conversas sobre este PROBLEMA, ela disse que sexo anal era algo totalmente fora de cogitação e, se pra ele era algo tão importante, se ele fizesse com “outra” mulher na “rua”, ela entenderia. Creio que ela não gostará de saber do fato em si, mas ela, a partir de então, sabe da possibilidade de ser “traída”. Sim, entre aspas, porque pra mim traição é algo que se faz quando o parceiro não SABE ou não ESPERA tal atitude. Nesse caso, ela está ciente e entenderá, caso ele “pule a cerca”.

Em suma, se essa “escapulida” acontecer, “salvará” um relacionamento. Não estou dizendo que seria o meu posicionamento diante de uma situação assim ou que se eu fosse a namorada, aceitaria isso. Acredito que eu mesma terminaria para que ele ficasse “livre” para ter o sexo ideal com quem quisesse, CASO realmente testar outras coisas fosse algo insuportável pra mim.

Mas, se nenhum dos dois tem em mente um fim, por que não fazer algo que venha a ser a solução para que continuem juntos? Não é uma certeza, mas uma tentativa. Ambos correm o risco de se perderem da mesma maneira, pois a partir do momento em que ele se “abre” pra outras possibilidades lá fora, não há tanta garantia de que não se apegue.

Bom, podem comentar, sugerir, etc. Este espaço é de vocês. Caso alguém tenha passado por algo parecido e quiser dar seu relato, será muito bem vindo.