Skip to content

Sintomas de Cumbucas [foreveralone]

cumbucaÉ, meus caros. Ser cumbuca não é pra qualquer um. Para você, que como eu, acha que é uma cumbuca (recipiente sem tampa), tem o dedinho podre e, mesmo que esteja diante de um batalhão de homens, todos solteiros, exceto UM, escolhe EXATAMENTE este último. Tenho apenas 23 anos e um currículo de histórias clandestinas. Não porque quis, porque escolhi, ou por ter achado legal e emocionante.

Há várias situações. Aquelas em que fomos enrolados, umas que já entramos sabendo, achando apenas que será uma noite e nada mais. Outras em que não nos apaixonamos, mas não conseguimos largar o osso. Para quem não acha que somos sempre os vilões dessas histórias, destruidores de lares, namoros ou paqueras, vem comigo!

Então, feita a introdução relatando um pedaço de uma breve história TÍPICA de cumbuca, venho ‘topificar’ alguns SINTOMAS para que você se identifique OU NÃO, como uma de nós.

1. Ter a incapacidade de se dar bem em um relacionamento.

Esse é o carro-chefe dos sintomas. É daqui que parte tudo. É não ter explicação coerente para que você não siga adiante com NADA que comece. Por exemplo, você é bonita, inteligente, legal, descolada e beija bem. Não tem bafo, se depila direito, é higiênica. Você pensa: POR QUE estou só? Por que as pessoas EVAPORAM? Por que, meu Deus dos Cumbucas (é, ele é seu Deus a partir da descoberta deste sintoma)?. É, não existe razão óbvia para que isso ocorra com você. Até escrevi sobre possíveis motivos, mas ainda é tudo especulação. Você nasceu nessa leva de CUMBUCAS e não há nada que possa fazer com que você deixe de ser um dos nossos. Aliás, milagres existem. O nosso Deus está aí pra isso! Hahaha! (Como não sou a Deusa das cumbucas, espero estar errada acerca deste tópico).

2. Ter a capacidade de entrar em situações que você SABE QUE NÃO VAI DAR CERTO.
cumbucas
Já vejo leitoras dizendo: “Sou eu, impressionante. Minha cara, esse tópico”. Uns entram nessas vielas sem saída por esperança de que dessa vez seja diferente. Não, no final, não dá certo. E se der, desconfie e investigue, algo pode estar fora dos conformes. Já outros entram porque não tem nada a perder. Se tudo que você faz, por mais coerente que seja, dá em merda (com o perdão da expressão), por que evitar? De uma forma ou de outra, estamos sempre fazendo o que uma pessoa sensata não faria. Exemplos: ficar com caras comprometidos, com caras totalmente diferentes da gente, com pessoas que moram do outro lado do mundo, com o chefe, com o pai da amiga, com o namorado da prima. Enfim, as situações são infinitas e você sabe disso, MAS ENTRA. Detalhe, não quer dizer que ficamos com qualquer ser humano que apareça pela frente. Esses atos são direcionados àqueles que tiram o ar, que nos deixam tontas, que fazem a gente perder a tão falada DIGNIDADE.

3. Falando em dignidade, isso merece um tópico. Até certo ponto da sua vida, você pode nunca ter perdido a compostura (como ocorreu comigo durante um tempo), mas você desce do salto, roda a baiana, dá XILIQUE.

Então, aqui é quando você se desconhece. Você não achava que era capaz de tamanha idiotice. Mas você É. Ou seja, é um sintoma que te pega de surpresa. Você tá ali, na sua vidinha, tudo certo, aquela paz. De repente, as pessoas te desconhecem, te dão conselhos em vão. A única coisa que você tem em mente é algum ser que te faz claramente de besta, e o pior, VOCÊ SABE DISSO, mas continua. Continua até que o Deus dos Cumbucas toque o seu coração e faça você parar de dar murro em ponta de faca. Claro que esse processo pode ser adiantado e você não tenha que esperar esse toque divino. Quanto menos tempo na “ignorância”, melhor. Mas todos tem direito de ter esse momento. É até bom pra nos conhecermos melhor, perdermos um pouco de ORGULHO e saber que não somos TÃO FODAS a ponto de nada nos abalar.

4. Ter a capacidade de se tornar patético.

O tópico inclui atitudes como: ligar ou mandar e-mails depois de beber, mandar mensagens antes de dormir, falar com melhor amigo do fulano, fuçar Orkut, Twitter, Facebook ou qualquer lugar que possa te dar informações que você não tem coragem de perguntar (até porque seria mais ridículo ainda). Esses seriam sintomas de pessoas INSEGURAS sob o olhar de qualquer mortal. Mas não só deles, e sim, de cumbucas que tem COISAS (Cumbucas não chamam seus rolos de relacionamentos, tamanha a indefinição das mesmas). Já disse, quem tem coisa, não tem um RELACIONAMENTO. Não se pode cobrar certas coisas, perguntar, ir a fundo. Daí, usa-se essa técnica para saber onde se pisa.

Os sintomas são esses, e as consequências que podem ocorrer perante esse carma, são:

1. Pessoa sozinha no cinema num domingo à noite na última sessão de um filme de comédia romântica.

2. Pessoa que se irrita com histórias de casais felizes.

3. Pessoa que não acredita em casais de Manoel Carlos (felizes para sempre).

4. Pessoa que foca em tudo na vida que não seja relacionamentos: trabalho, estudos, esportes, comer, beber, se drogar.

5. Pessoas que preferem amigos virtuais a relacionamentos pessoais. (Esses são os muito calejados, que não fazem questão de recheios, de coisas, de mais nada).

É basicamente isso. Lembro à todos que apesar disso tudo aí em cima, temos o nosso ORGULHO em sermos cumbucas. Existem vários pontos positivos e sabe-se que continuamos tentando, apesar da IMENSA probabilidade de não ter um começo/meio/fim de nada. Eu, particularmente, adoro começos. São o que fazem a gente vibrar. Do meio pro fim, são muitos problemas. Aí você me diz: ah, mas acabar na parte boa também é péssimo. É, claro, mas se você fizer um balanço, é pegar em bomba mais cedo ou mais tarde. (Casais felizes, não leiam essa parte). Existem sim, os que dão super certo, vivem felizes e tranquilos, mas são exceções. Não venham me dizer que 90% dos casais que vocês conhecem vivem em um mar de rosas.

Logo, todos tem problemas. Não somos a base da escala da infelicidade por isso. A fila anda, que venham coisas e recheios. Beijos a todas as cumbucas queridas que acompanham este blog maravilhoso.

___________________________________________________________________________________________

Texto escrito pela blogueira do Sou uma Cumbuca, vale a pena o clique \o/

9 Comments

  1. Respondendo aos comentários deste aqui…

    Oi, Tony!

    Sempre faço questão de ressaltar que o humor é fundamental!

    Inclusive para brincar com situações não tão legais!

    Eu levo e vejo a vida de forma muito leve e ser solteira, na minha visão, não é um PROBLEMA!

    Como falei no meu texto mais recente, eu adoro ser solteira e só namoraria com uns 4 que passaram pela minha vida e marcaram presença!

    Ser cumbuca não é ser SOLTEIRA, é quando as coisas não fluem tão bem EXATAMENTE quando você queria que tivesse dado certo.

    As desesperadas, loucas por um partido, para desencalhar, não fazem parte do CLÃ que eu cito em meus posts…

    Entende?

    O melhor é tirar proveito das situações e rir delas!

    É o que tento fazer quando escrevo!

    Obrigada pelo comentário e elogio ao texto!
    =)

    Beijos!

  2. Acredito que o complexo de cumbuca só bate forte quando se perde a consciência – ou mora-se há muito num mundo de polyanna – de que não há problema em sê-lo ou ser uma panela de pressão, bem fechadinha, com apito estridente e botãozinho que faz click. Basta ser um recipiente inteiro, e não esperar que qualquer espécie de pratinhos para cumbuca sejam uma cozinha inteiramente equipada.

    Cumbucas, parem de transferir para os outros recipientes a responsabilidade de construir um bom relacionamento. vocês são 50%, integrais, de fazê-lo dar certo. O resto é mimimi (bem bonitinho, diga-se), mas que só fica lindo de verdade em bons textos [como este!] e dentro dos 5 sintomas de “cumbuquismo”.

    Rótulos, deixemos para as geléias. Mais autenticidade, e a solteirice some 🙂

  3. Você simplesmente me descreveu nos mínimos detalhes. Sou uma cumbuca assumida, antes eu me chamava de Forever Alone, por que eu nunca vi igual, sou independente, moro sozinha, tenho meu dinheiro que recebo toda semana, maior de idade, alguns me chamam de linda, mas eu já não acredito. Eu me perguntava o que havia de errado comigo e agora eu sei que sou uma cumbuca. #FATO

  4. Façamos, em cada cidade desse país, uma festa DO ANO no dia 12 de junho! Tirem todos e mandem para eu postar no meu blog!

    kkkkkkkkkkkkkkk

    Beijos!

    Cumbuca Mor

  5. Ana Paula Ana Paula

    E agora na época de dia dos namorados, tinha que se criar também o dia das cumbucas, pq ninguém merece ter que ficar em casa pra não ter que ficar aguentando casais felizes no shopping.

  6. Luh Franco Luh Franco

    ahhhhhhhh FINALMENTE sei a minha definição \o/ !Cumbuca é certamente melhor que frigideira =)

  7. Hoje em dia, a maioria das pessoas se tornaram patéticas.
    O superficial é o que vale!

  8. vanessa vanessa

    aushuahsuahs 4everalone…todo mundo tem sua fase cumbuca. Adorei o post como sempre.
    =*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.