Skip to content

O amor é um mar de rosas, mas eu não sei nadar

Vai tocar Chico e vocês jantarão à luz de velas. Quando se der conta, estarão trocando SMS romântico numa segunda-feira à tarde, durante o expediente.

Ele escreverá “ancioso” e você ignorará o erro de grafia, afinal, o abraço dele é melhor que a gramática.

Antes que possam prever, apresentarão amigos e talvez formem uma turma única. Talvez não.

Você ouvirá Fagner, Marron 5, Florence, Damien Rice, Zeca Baleiro e É O Tchan pensando nele. Ele acessará o RedTube pensando em… Outra, mas homem é assim mesmo. (É?)

Ele terá ciúme da sua minissaia, do seu melhor amigo, do Twitter e do seu ex. Você terá ciúme até da sombra dele, mas tentará disfarçar cantando kuduro mentalmente.

Vocês brigarão algumas vezes por bobagens que não valem um parágrafo. A reconciliação será tórrida e valerá cada cara emburrada.

Acostume-se. Nunca será um mar de rosas. Mar é feito d’água salgada, minha filha. (E desde quando uma flor é mais bonita que a vista da praia?)

Colunista de hoje:

FlahIIFlah Queiroz – Branca de Neve que adora um blush. Bela Adormecida com insônia. Cinderela que não abandonaria o sapato predileto. Bela com vocação para Fera. Chapeuzinho chegada em lobo mau. Viciada em finais felizes e avessa ao sentido literal das coisas. Como diria a melhor amiga: Nem mulherzinha, nem mulherão… Mulher sem medida. Quase-publicitária, quase-escritora, quase-romântica, quase-bonita… Obstinada por inteiro. Blog: Relicário. Twitter: @flahqueiroz

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.