Skip to content

Elas também estão nas ruas

Os manifestos que estão tomando conta de todo o país não poderiam de deixar de contar com a presença das mulheres. Aquelas que lutam por seus direitos (ainda no século XXI) há muito tempo também estão fazendo história nesses últimos dias e lutando pelo país. São estudantes, donas de casa, mães, profissionais nas ruas. É uma união não vista no país na última década! Porém, os brasileiros devem tomar cuidado para não perder o foco, afinal de contas, se é um protesto, por que causa estão lutando?

Foto Estadão Av Paulista

A causa é nobre, mas talvez não tão definida. Tudo começou com o aumento da tarifa no transporte público, e assim como você, eu também já estou careca de saber que não é por R$ 0,20. Mas é pelo que então? Ora por tudo… ora por nada, pois o tudo bagunçado vira em nada. As manifestações por todo o país são um desabafo, um grito em conjunto por tudo o que acontece de errado no país, é pelo transporte público ineficiente e caro, pela falta de segurança pública, pela deficiência no atendimento público de saúde, pela educação e principalmente contra aquele motivo que desencadeia a maioria dos anteriores: A CORRUPÇÃO!

Marcinha

Apesar dos casos isolados de violência, tanto da parte dos policiais, quanto da parte dos manifestantes, o país está unido pela paz, pelo amor, os protestos até assumiram um tom romântico. Flores, corações, mãos dadas… quando vimos isso? Mulheres, homens, todos, todas, lutem pelos seus direitos e pela paz acima de tudo, mas tomem muito cuidado com os protestos. O gigante acordou, a gigante da internet se mostrou mais útil do que nunca por uma boa causa, mas com certeza tem oportunismos e interesses que também estarão presentes nessa gigante oportunidade.

Mulher

Lute, mas saiba pelo que está lutando. Grite, mas saiba para quem está gritando. Vá para as ruas, mas saiba pelo qual verdadeiro caminho está seguindo. Proteste, mas saiba se é pela boa causa. Reclame, mas com argumentos. Incite, mas sempre a paz e não a violência.

Tom romantico dos protestos

 

Colunista de hoje:

Nicoly FrançaNicoly – Com y no final, e não, ela não é da França. Estuda Jornalismo, gosta de tuitar e não tira fotos de comida para o Instagram (só se a comida for muito boa). Adora ler suspenses, biografias e revistas de curiosidades e moda. Escreve escreve, escreve, inclusive o que você acabou de ler. “Quem não me conhece, que me compre”. Blog: Mas não me diga. Twitter: @nicooly. Facebook: Nicoly França.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.