Skip to content

Campanha pelo amor simples! Já!

“Relacionamentos não tem que ser uma prova da FUVEST.”  Há semanas me comprometi a escrever esse texto, inspirado num tweet que por sua vez, se inspirou nas complicações cotidianas de um amor mal resolvido.

O tweet era algo como ‘Campanha pelo amor simples. Relacionamentos não tem que ser uma prova da FUVEST.’

Nunca nutri simpatia por esse lance de ‘deixa ele ligar primeiro’, ‘não diz isso ou aquilo para não assustá-lo’e todas as instruções que rolam no intuito de fazer a coisa funcionar.

Sou pela franqueza. Tá a fim de ligar? Vai lá. Cartas na mesa e bola pra frente se não der em nada. Por outro lado, também sei que isso nem sempre é possível.

Às vezes, mesmo sem querer,  o amor vira um jogo e a gente que se vire para aguentar o ritmo do campeonato.

A verdade é que vivemos à espera de uma paixão que nos tire o rumo e nos faça perder o prumo, um amor visceral que inclua excessos, chuva de pétalas e mimos nas redes sociais. Não negue, asimplicidade é para poucos.

A gente pinta o amor como uma obra de Van Gogh quando ele não passa de um desenho de criança.

Não quero dizer que amar requer dar menos importância aos sentimentos, mas com certeza, seria mais fácil se a gente só amasse, sem tornar isso uma batalha cotidiana.

Se um casal vive se digladiando para ver quem é que manda, o amor se manda. Claro! Já viu jogo em que os dois lados ganham? Ou dá empate ou um dos jogadores sai perdendo, benzinho.

Por essa e por outras é que reafirmo: relacionamentos não tem que ser uma prova da FUVEST. Ao contrário do vestibular, amor que é amor abre mão de qualquer prova.

 E chega de joguinhos! \o/

Colunista de hoje:

FlahIIFlah Queiroz – Branca de Neve que adora um blush. Bela Adormecida com insônia. Cinderela que não abandonaria o sapato predileto. Bela com vocação para Fera. Chapeuzinho chegada em lobo mau. Viciada em finais felizes e avessa ao sentido literal das coisas. Como diria a melhor amiga: Nem mulherzinha, nem mulherão… Mulher sem medida. Quase-publicitária, quase-escritora, quase-romântica, quase-bonita… Obstinada por inteiro. Blog: Relicário. Twitter: @flahqueiroz

3 Comments

  1. Humberto Teixeira Humberto Teixeira

    Olá!
    Queria saber se posso usar essa imagem acima (criança fotografando a flor) como assinatura da minha (micro, muito pequena mesmo, rs) empresa de vídeo. Faço cobertura de casamentos, festas infantis.
    Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.