Skip to content

O chauvinismo, a hipocrisia e a chatice de tantos homens…

“Se fosse minha filha/namorada/irmã eu tinha batido/acabado com a cara dela/ mandado criar vergonha na cara e (insira aqui qualquer bla bla bla de homem chato…)”

E assim inicio meu post, com um comentário masculino (e pasmem, às vezes feminino) de opressão aos desejos e vontades da mulher…

Tudo começou quando uma amiga postou esse texto aqui, criando um reboliço entre opinadores machistas e impositores de opinião, que soltaram essa e outras pérolas, motivando esse conjunto de ideias a seguir …

“Mulher minha não faz isso…”

Vamos lá, parto do princípio que ninguém é de ninguém mesmo quando amamos de paixão a pessoa durante o relacionamento, é necessário nos livrarmos desse possessividade pra evitarmos os inúmeros sofrimentos, decepções e frustrações futuras nas nossas vida. É como um plano B uma defesa inofensiva, para o caso do barco afundar e nada dar certo…

Mas mexem nos meus brios esse tipo de declaração: “mulher minha não faz/age assim”…
Então é por que você tá sozinho amigo? Vivendo a base de masturbação e/ou idolatria de “moças de família” que traem sem arrependimento travestidas de santas?
Por que seus namoros duradouros se transformam em mentiras e ciclos de reclamar da namorada na mesa de bar, mas voltar que nem um cachorro no pé dela se ela ligar?

caveman-cavewoman

Mulheres também não fogem dessas situações, quantas vezes alguém não ouviu a amiga dizer: “Ah, mas se é meu namorado vendo pornô, termino com ele na hora!” enquanto diz isso orgulhosa, o namorado troca fotos de putaria, vídeos de meninas que caem na net  no whatsapp ou em grupos do facebook (chamando todas de gostosas “porém vadias”)…

Pessoal caga tanta regra de como quer alguém, que na hora do desespero se apaixona justamente por quem é totalmente ao contrário , mas não enxerga, se entrega por carência, por falta de critério devido ao medo de ficar sozinho, por falta de parar pra conhecer a pessoa e assumir namoros imediatistas…

Quantas vezes vocês se anularam por alguém só pra se adequar aos “conceitinhos” e regras da pessoa pra depois descobrir que tudo aquilo não passava de hipocrisia?

Quantos namorados maravilhosos e namoradas dedicadas foram transformados em monstros e bruxas por causa da covardia das pessoas em serem elas mesmas num namoro?

9155011-caveman-dradding-his-woman-by-her-hair-he-holds-a-club-and-they-are-in-a-prehistoric-setting

Homens entendam, não é necessário mais um tacape e puxão de cabelo pra conquistar uma mulher e chamá-la de sua… O fator compreensão, verdade e cumplicidade, conta muito mais do que demonstrações de “HUUR SOU MACHO ME OBEDEÇA!” porque vocês mesmos não gostariam de serem tratados assim (salvos os casos de pau mandado e mulher mandona, que já foi falado em outro texto).

Sendo assim, relembrem, antes da sua namorada ser sua namorada é melhor que ela seja sua amiga, e eu não to dizendo pra pescarem alguém da friendzone e terminarem namoros, mas sim para que o relacionamento seja algo bilateral em ideias, carinho, respeito, prazer e principalmente amor… Pois onde há excesso de domínio e “poder”, um dos lados sempre perde… E sofre…

Colunista de hoje:

Jacqueline, fisioterapeuta, 2/5 engenheira, 25 anos paradoxais entre a emoção e a lógica em guerras eternas dentro do peito. Puramente incompatível com algumas regras sociais, conceitos inúteis e tabus bizarros… A favor do caos enquanto ele ajuda a evoluir… Tive um blog um dia, hoje eu só dissipo verdades e gero polêmica no twitter. (@nerdeliciouss). Tecnologia, games, música (minha guitarra), livros, séries, cinema e tatuagens = Minhas paixões. Não se engane pela minha cara de boazinha, nem sempre escreverei o que você quer ler, mas talvez seja o que você precisa. =)

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.