Skip to content

Casou e acabou o futebol de Quarta

casamentoCasamento é aquela maravilha, né. Um monte de gente que você não via há tempos, festança, comida a rodo, bebida escapando pelo ladrão, amigos, mulheres solteiras e desesperadas, outras nem tanto. E quando o casamento é seu? Será que é bom também?


Um dia desses fui ao casamento de um amigo e tinha disso tudo aí que descrevi acima. Durante a cerimônia, estava ao lado de um amigo e escutei algo que até me assustou pois não sabia da veracidade do fato. Algo que me foi confirmado logo depois. Ele me disse algo como: “Caramba, cinco anos sem dar uma, ele deve estar se coçando pra tirar aquele terno.”


Como assim, Bial?


Reza a lenda de que a menina era virgem e queria concluir o santo sacramento do matrimônio nas condições em que veio ao mundo, lacrada (sic). Isso assusta qualquer um nos dias de hoje, menos eu principalmente eu. Pra tornar o fato ainda mais surpreendente, os dois namoraram durante cinco anos ininterruptos. Ele com 28 anos e o ela com 24. Sendo que o noivo não era mais virgem. Não sei vocês mas, eu não ficaria durante 5 anos, por vontade própria, sem sexo, uma vez perdida a virgindade. Cada qual com seus quais. Enfim.


A questão nem era essa, na verdade. Ou teremos que entrar em papo de religião, fidelidade e amor. E eu ainda não entendo muito do amor não pretendo falar do sentimento dos outros. A questão “em questão” (com a licença literária) é que, antes mesmo de se casarem ela disse que o futebol de quarta-feira iria acabar. Sim, ela não o deixaria mais jogar o sagrado futebol de Quarta.


Bem Casados

Como assim, Vinicius? Minha opinião: “Meu amor, vai se F#$@%!”


Brincadeiras à parte [vou esbarrar em outro assunto que quero discutir mais pra frente] isso não se faz. O homem é um bicho simples movido a coisas básicas, e o futebol de quarta ou segunda, quinta, ou domingo, não importa. Um casamento que começa com uma regra dessas, e nem quero imaginar as outras mais pessoais, tem como dar certo? Talvez sim, se esse meu amigo quiser ser um banana pelo resto da vida. Mas eu não nutriria muitas esperanças se fosse comigo. Por que falar de mim? Um namoro de cinco anos sem sexo não chegaria ao fim do primeiro Carnaval.


Regras precisam existir para uma vida saudável a doisl. Mas antes, elas precisam ser coerentes e dosadas. E terminar com o futebol de quinta com certeza não é uma delas! Boa sorte pros dois pombinhos e espero que ele consiga negociar o seu retorno aos gramados.

14 Comments

  1. Eita, Bruna. Mas você não acha que isso viraria uma bola de neve? Privações geram privações que geram privações que só podem resultar em brigas e insatisfações.

  2. Bruna Bruna

    Meu até q o cara aguento bastante tempo com ela…Mas agora, ela impedir outra coisa q ele certamente gosta de fazer já é demais…Uma boa dica para ele era aceitar as proibições dela com uma condição, que ela largasse tbm as coisas q ela mais gostasse…

  3. Proibições desse tipo só servem para arruinar os relacionamentos, cada um deve respeitar o modo do outro e se adequá um ao outro sem que nenhuma das partes saia perdendo.

  4. Filosofar? Ele pode gostar de futebol e filosofar.. sem problemas. Só precisamos ter cuidado com o que desejamos, Curiosa. Muitas palavras nem sempre é sinal de sabedoria e sinceridade.

  5. bem .. eu tenho 43 anos e nunca namorei ninguém que gostasse de futebol (é verdade!) …
    não gosto desse bicho simples, movido a coisas básicas: meu homem precisa filosofar … se procurar bem a gente acha algum homem assim (e que não seja gay, claro) … mas claro, há que se procurar muito … rsrs .. ótimo post … bjim ..

  6. LU LU

    Nos dias de hoje, as pessoas são livres, e assim deve ser para que o relacionamento dê certo. Se esse carinha aceitar essa condição, será um eterno capacho.

  7. Concordo com vc Milene, pode até ser q no começo a pessoa tente mudar e aceitar as condições impostas mas com o tempo isso não dá certo, logo a a coisa estoura…

  8. Milene Milene

    Essa história de proibições dificilmente dá certo! O cara não vai aguentar a vida inteira tendo que obedecer a um general…
    Viva a liberdade!!! E manda essa chata pra terapia… rs

  9. Hehe… tá com sorte. Se bem que tem muito cara por aí que não joga. Mas é bom que ele goste de alguma atividade física né.

  10. Ana Paula Ana Paula

    Comigo tá acontecendo o contrário. Eu que gosto de futebol e só tô conhecendo homens que não gostam…rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.