Skip to content

Vamos dar um tempo = Terminar?

Quem nunca viveu a situação de ouvir do namorado/marido/ficante/tico-tico no fubá: Vamos dar um tempo? Muita gente (e eu também) não acredita nessa frase e a maioria acha mesmo que ela é sinônimo de término de um relacionamento.

É o assunto da leitora de hoje, mas poderia ser o meu, o seu…Será que pedir pra dar um tempo = terminar? Você já esperou alguém? Quem espera sempre alcança (ou se cansa) já dizia o ditato ou música (não me lembro).

Márcia Neurótica

“Há quase 6 anos lutamos para ficar juntos, meu irmão era o melhor amigo dele e descobri que também era o irmão mais ciumento do mundo. Foram praticamente 5 meses namorando e fungindo do ciumento, afinal ele era grande e o ameaçava se o visse. Confuso? Nada. Tudo se ajeitou 5 meses depois. Um amor lindo e “perfeito” estava nascendo. Semelhanças e diferenças eram aperfeiçoadas com o tempo e claro tudo indo como o esperado. Brigas quase não tivemos, discussões como qualquer outra, sim.
Com o passar dos anos o afeto, carinho, companheirismo e a comodidade foi tomando conta do relacionamento. Vivíamos um pelo outro, somando e, às vezes, dividindo a felicidade. Os mesmos amigos, as mesmas festas,os mesmos gostos musicais (exceto um, meu forró)…Parecia que Deus teria mesmo me mandado o homem que eu sempre sonhei… aquele que qualquer uma sonha, num cavalo branco e tals. Confesso que nesses 5 anos vividos “com” ele (não morávamos juntos, mas todos os fins de semana eu estava lá) foram especiais e fui muito, mas muito mesmo, feliz. Apredi muito com ele e não me arrependo jamais e muito menos penso que esses 5 anos foram perdidos.

Porém, o que jamais pensei acontecer, aconteceu. As máscaras usadas por ambos começaram a cair e o que era perfeito, passou a se mostrar nem tão pefeito assim. “Será que ele é mesmo o homem da minha vida?” “Será que é essa a mulher que eu escolhi pra ter filhos e família”. As perguntas assombradas começaram a pairar sobre a cabeça dele, que por ventura achou que era algum tipo de depressão. Sim, depressão. “Preciso me tratar, não estou bem. E para isso, devemos ficar longe um do outro para que vejamos resultado.” ÃHN? Como assim? Depressão? Como qualquer outra mulher eu pensei que ele tinha outra, me traiu e aquela barberagem toda. Claro que ele disse que não, mas quem põe na minha cabeça que isso era verdade? Quer um tempo? Beleza, te darei afinal, vai que eu também estava com depressão e não sabia?

Nos falamos ainda, por uma semana, por telefone e MSN. Isso tudo aconteceu dia 22 de agosto de 2010 e até hoje, o tempo que foi dado, não tive resposta. Meu mundo pensei desabar… busquei forças em amigos, pai, mãe e irmãos… pensei que nunca iria passar aquela dor tão forte que chegava a faltar o ar. Tive problemas do sistema nervoso, não queria sair de casa e a única coisa que não saía da minha cabeça era: COMO ASSIM ACABOU? 5 ANOS DE NAMORO, 5 ANOS DIZENDO QUE ME AMAVA E DO NADA ACABAR? Foi tenso. Não sei descrever e jamais desejaria tal dor à alguém. Mas hoje me considero 80% “curada”… Se chegarei aos 100%? Claro, é questão de tempo, mas chego. Depressão? Sim, eu estava. Estou tratando. E a dele? Não não, se chama Mariana!”

A carta de hoje é da Carol, do blog Dedo de Moça, que mostrou aqui que podemos ser os protagonistas de nossas histórias. \o Segue lá no twitter: @CarolDedodeMoca

6 Comments

  1. marco antonio. marco antonio.

    estou numa situaçao parecida com a sua.
    no meu caso foram 10 anos de namoro e ja estava me preparando para casar com ela
    e ela simplesmente foi embora sem me falar nada.

  2. Rodrigo Rodrigo

    mulheres, como vcs complicam as coisas , vc tem problemas muito antes de começar a namorar com ele, e depois de tudo que vc disse ai, ele so deve ter se enchido de vc mesmo.

  3. Obrigada meninas…vcs são umas lindas!

    Beijo

  4. Não se preocupa menina…essa cara não te merece…foi um babaca de marca maior!

    Você vai achar coisa muitooooo melhor….

    =**

  5. Ana Paula Ana Paula

    Nossa que cara covarde! A dor vai passar, você vai encontrar alguém muito especial, sem máscaras no relacionamento e aí você vai entender por que passou por tudo isso.
    Sorte! Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.