Skip to content

Um sonho virtual ou pesadelo da vida real?

Oi galera que me conhece do twitter e do Bebida Liberada, hoje eu to por aqui, e quem não me conhece, prazer.

Muito estranho esse novo conceito de relacionamentos, muitos de nós temos como amigos pessoas que estão muito longe, e temos um contato mais próximo do que o nosso vizinho da casa ao lado. Muitas vezes abrimos o nosso coração, desabafamos com pessoas que nunca vimos, muitas delas não sabemos nem como é o rosto (como alguns que por algum motivo, nem sempre algo maléfico se esconde por trás de avatares.)

Enquanto esse relacionamento está no virtual, tudo bem, pode acontecer alguns probleminhas, como um coração partido, ao descobrir que aquele “cara” que você tem uma paixão platônica não é igual na foto, ou na vida real já tem um compromisso sério… 🙁 TodosChora !!!

cachorrochat

Porém esse problema é resolvido facilmente, diferente dos corações partidos da vida real, os do mundo virtual são facilmente restaurados. O grande problema é quando o relacionamento virtual passa para o mundo real. Quantas vezes já vimos no jornal pessoas sequestradas pelos “namorados virtuais”. E depois um “especialista em relacionamentos humanos” dando aqueles conselhos que já estamos cansados de ouvir:  “Sempre marque um local publico”, “nunca vá sozinha”,  “blablabla”.

Vou contar um caso que ocorreu por aqui nas redondezas:

Certo dia Kátia (nome fictício) estava sem o que fazer e resolveu entrar numa sala de chat da sua cidade, começa conversar com Paulo (também é um nome fictício), trocaram e-mail, telefone, adicionaram no orkut, no msn… passaram uns 15 dias conversando muito, até que marcam de se conhecer,  Kátia como viu todos os conselhos, convidou uma amiga pra ir com o namorado e marcaram em uma boate, muita gente, local fechado, segurança, nada podia dar errado, dentro da boate troca de torpedos até se marcarem o encontro no bar, um lugar neutro, com gente perto, o som relativamente mais baixo, pra poder conversar um pouco, um garçom pra servir um drink pra deixar Kátia um pouco mais desinibida. Tudo perfeito, se conhecem, conversam, trocam olhares e claro um brinde ao momento, pedem  dois Martinis e fazem um brinde ao momento, o casal amigo dae Kátia de olho nos “2 pombinhos”, mas tudo estava tranquilo e vão curtir a festa, Kátia e Paulo  começam a ficar mais íntimos, dançam, se beijam e vão tomar mais um drink, eis que por algum motivo, Kátia larga o copo, um motivo simples, como atender um celular, retocar a maquiagem, ou qualquer coisinha dessas, em 5 minutos está de volta, dá um beijo em Paulo, um gole no drink e mais uma dança. Minutos depois Kátia desaparece com Paulo, e é encontrada no outro dia drogada, estuprada, com a conta do banco zerada.

Alguém percebeu o momento do erro? Sim, esse é o conselho que nunca vi nenhum especialista ‘dar’ depois de um caso desses de ‘relacionamento virtual’: NUNCA LARGUEM UM COPO numa festa e depois utilizem o MESMO COPO, muitas pessoas mal intencionadas se aproveitam, então muito cuidado com isso. Valeu galerinha, até a próxima…

____________________________________________________________

Este post faz parte da sequência que teremos esta semana, cada dia uma pessoa diferente estará por aqui escrevendo aproximando de vocês leitores outros blogueiros amigos do Mulherzinhas. \o/ Quer escrever também? Manda para ana@mulherzinhas.com

2 Comments

  1. Nat Nat

    Namoro um cara a 1 ano pela internet , nos conhecemos no orkut , mas nunca vi ele na web cam , pois ele me diz que o dispostivo de colocar a web cam (USB) está quebrado… porém já vi fotos , ja falei no microfone e tudo. Amo ele demais e não sei mais se consigo ficar longe dele , pois ele é meu porto seguro. Tenho vontade de formar uma familia com ele , porém tenho medo por nunca ter visto ele na web cam , O que faço? ME AJUDEM!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.