Skip to content

Ponto de Ironia!

Acredite ou não: Houve um tempo em que as pessoas conversavam entre si! E ao vivo, pessoalmente!

Por exemplo, naquele tempo, pessoas se reuniam em uma sala fechada para discutir assuntos referentes às suas empresas e que rumos tomariam nos próximos meses, tomando-se por base resumos dos desempenhos dos anos anteriores. Eram as chamadas reuniões.

Nas reuniões, tanto empresariais como nas reuniões familiares ou amorosas, os humanos se entendiam através da fala.

Quando o rapaz telefonava para a namorada e dizia: “Mô, to te esperando aqui no restaurante em frente ao motel. Vê se não esquece de trazer aquela sua adorável irmãzinha  pra atrapalhar nossa noite, tá?”, o tom de voz do cara já deixava claro que ele não queria – de jeito nenhum – a irmãzinha pentelha da namorada atrapalhando sua noite…

Mas, nos dias atuais, nos comunicamos basicamente através da escrita. É Twitter, Facebook, e-mail, caçamba a quatro… Tudo é dito nas letras. Como fazer para demonstrar que estamos ironizando dentro do texto?

No MSN há os emoticons, os desenhinhos que ajudam a exprimir nossas emoções junto com as palavras escritas. No entanto, à medida que vamos acumulando os desenhos em nossa máquina, os textos começam a ficar irreconhecíveis, tamanha a mistura de texto e imagens. Uma mistureba parecida com essa:

ironia

Fico imaginando por que, depois de várias reformas ortográficas, ninguém se preocupou em criar o “ponto de ironia”.  O ponto de exclamação (!) e o ponto de interrogação (?) foram introduzidos para expressar o espanto e a curiosidade em um texto. Se colocarem os dois pontos juntos, pronto, é uma curiosidade espantosa!

Mas e o ponto de ironia, se fosse criado, como seria representado?

Como programador que sou, sugiro uma solução semelhante às tags de HTML, que se abrem e fecham para sabermos onde começa e onde termina a ironia do texto. Por exemplo:

“Mô, to te esperando aqui no restaurante em frente ao motel.<IRONIA> Vê se não esquece de trazer aquela sua adorável irmãzinha pra atrapalhar nossa noite, tá?</IRONIA>”

Pronto! Ao receber um SMS com o texto acima, a gatinha já iria perceber que:

a)     Meu namorado está querendo me levar pra comer (ponto de dubialidade, mas depois falaremos sobre a criação de mais esse ponto);

b)     Tenho que achar aquela calcinha vermelha que ele adora;

c)      Inventar alguma história pra minha irmãzinha chata pra poder sair sem levá-la comigo;

Imagina só quanto atrito poderia ter sido evitado se já existisse o ponto de ironia? Guerras poderiam ter sido evitadas, casamentos não teriam sido desfeitos e moças com calcinhas de elástico frouxo não teriam levado suas irmãzinhas chatas para um encontro.

E você que leu esse texto até o final saiba que <IRONIA> estou aguardando ansioso sua crítica, pois adoro ser criticado! </IRONIA>

_________________________________________________

Gilmar Lopes é Analista de Sistemas e há 8 anos pesquisa as farsas que circulam pela internet no E-farsas. Também produz e apresenta o Programa E-farsas no Justin TV.

11 Comments

  1. […] O ovo representa o nascimento (a mudança) e o que tem dentro dele nos dá a sensação de surpresa, de esperança, de esperar algo diferente que poderá acontecer. Cuidado com surpresas, nem sempre são as que esperamos! [Ponto de Ironia] […]

  2. […] acostumada a abordar os assuntos com ironia (mesmo que para alguns seja necessário usar o Ponto de Ironia) mas hoje o e-mail da leitora é um assunto sério demais para qualquer tirinha ou comentário com […]

  3. Amanda M. Amanda M.

    Adorei saber que tem gente que já teve esse problema da calcinha com o elástico frouxo! KKKKKk! Não vejo a hora de vocês falarem sobre o ponto de dubialidade! Bijos!

  4. Hahaha, adorei o texto (mesmo)! A ideia foi muito boa. O ponto de ironia seria muito útil, ainda mais que tem muita gente por aí que nunca entende ironia (nem mesmo no tom de voz de uma pessoa, imagine lendo uma mg).
    Ah, e odeio o site do e-farsas, deleta logo aquilo! rs

  5. Gostei.
    Lembrando que na língua espanhola a interrogação tem 2 pontuações: uma no começo do tom interrogativo e outro ao final. O que é ótimo pois elimina algumas dualidades.
    Infelizmente em portugues não é assim.
    O ponto de ironia seria ótimo mesmo.

  6. Natalia Natalia

    Gilmar, sem ironia, eu gostei bastante do seu texto!
    Muito criativo e inteligente.
    Nos faz pensar onde que essa vida internética está nos levando…
    Parabéns, e gostaria de ver mais textos assim no blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.