Skip to content

Dona Flor e seus três casos

Antes sozinha do que mal acompanhada disse alguém um dia. Quem disse mesmo? Só consegue seguir a vida sozinho quem não necessita do outro para sentir-se completo. Quem consegue ver na vida a felicidade em si e consegue ser feliz nas pequenas coisas da vida.

Não é fácil ser sozinho. Já disse um grande filósofo (do facebook eu acho) que “O ser humano nasceu para socializar, para ter amigos e amar. Não nasceu para ser sozinho. Faz parte do instinto do ser humano andar em grupo e ter família”.

E quem aí consegue realmente ser feliz sozinho? Sozinho sim, solteiro nunca que o diga…

A leitora de hoje conta sua história onde está envolvida em mais de uma relação ao mesmo tempo. E ao ler eu me perguntei: será que ela tem medo de dar um basta e ficar sozinha por um tempo? Será que preferimos ter relações pela metade do que ficar sozinhos e completos com a gente mesmo?

Essa pergunta faço para mim (também)!

Leia a história da leitora:

“Antes de tudo quero parabenizar o blog,que já acompanho tem um tempo e adoooro! Vim para pedir ajuda,porque minha situação chegou num ponto que não sei mais para onde ir.Tentarei resumir:

Digamos que sempre tive sorte para conhecer e ficar com homens bacanas,as vezes até chego aengrenar alguma coisa,mas o destino dá um jeito de tirar as pessoas do meu caminho (um foi trabalharem outro país,outro morar do outro lado do país por causa também de trabalho ou se descobre como gay).Mas eu estava na fase de aproveitar,não me preocupava muito com isso,queria curtir.

Até que eu conheci um cara (nem dá pra chamar de homem),que fez e desfez de mim,me deu um pé na bunda que na verdade tá mais para empurrão para a felicidade ou cilada,depende do ponto de vista. Depois desse fora,fiquei super mal,e não era para menos,acabei saindo com uns amigos e conheci o Davi,lindo,inteligente,gentil e ótimo de pegada. Começamos a ficar,eu fui me apegando e acabamos nos afastando,sem nenhum motivo. Tivemos um ano de idas e vindas,mas até hoje não consigo esquecer dele. Nesse meio tempo depois de meses sozinha,no fim do ano passado reencontrei um amigo que não via a uns sete anos,e voltamos a sair,nos falavamos todos os dias e foi se fortalecendo a amizade,até que um dia começamos a falar de relacionamento e ele sugeriu uma amizade colorida.

Começamos a ficar,e conseguimos levar tudo normalmente,até ele dizer estar apaixonado por mim.Fiquei sem reação,mas comecei a me envolver,gosto muito dele,além de ser um ótimo parceiro somos amigos.É,até aí temos uma linda história,até que o senti meio pensativo,inquieto e triste. Ele me ligou,fez um almoço incrivel e jogou a bomba: ”Te amo,e minha vida está uma bagunça porque não me vejo sem você!” Quando me levantei sorrindo para abraçá-lo,ele me fez sentar de novo,e continuou: ”Te amo e preciso ser sincero contigo.Estou vivendo uma vida dupla,te quero,penso em uma vida contigo,mas eu tenho uma noiva!”Comecei a rir,de nervoso ou querendo acreditar que aquilo não era verdade. Sai de lá sem saber o que fazer,eu havia traçado metas com ele,pensamos em nomes para os futuros filhos,planejamos até a nossa viagem e isso tudo para nada!

Ele não sabe o que vai fazer,noivo a quase seis anos,e eu gosto muito dele e não sei o que fazer.Como se não bastasse,em surto de raiva acabei ficando com um amigo que gosta de mim e não sabe o que está rolando na minha vida,e até fala de relacionamento sério comigo. E para piorar a situação,o Davi voltou a me procurar,quer me ver e sente minha falta,mas eu tenho medo de ir atrás dele,e me machucar de novo,porque ainda tenho um sentimento avassalador por ele,e tento esquecer,com medo de que não dê em nada,seja só mais um caso.

 E assim,estou levando eles no banho-maria,até conseguir encontrar uma solução e dar um rumo para minha vida.Preciso muuuuuito de ajuda,me sinto engana,e pior sinto que estou fazendo o mesmo com meu amigo,tudo por carência e insegurança.Não quero me tornar uma personagem de  novela,daquelas que ficam amargas e tratamhomens como objetos.Por favor,me ajude!!” 

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.