Skip to content

Até onde se vai por amor??


Ontem, finalmente assisti o filme “Sex and the city”, depois de acompanhar as seis temporadas da série. E teve um acontecimento do filme que me fez pensar…até que ponto podemos ir por amor???
Durante a série eu sempre torcia pra Carrie ficar com o Big, mesmo contra todas as circunstâncias: as milhares de idas e voltas, a falta de aprovação das amigas e todo o jeito cafajeste dele. No final da série eu vibrei quando eles finalmente ficaram juntos. Afinal quem nunca teve um “Mr. Big” na vida e sonhou com um final feliz que que atire a primeira pedra.
Mas eis que no filme, ele apronta mais uma vez com ela, e dessa vez eu torci para que eles não ficassem juntos no final (mas a minha torcida foi em vão).
Quando ela despedaçou o buquê em cima dele, parece que eu consegui sentir a mesma dor da personagem…
Fiquei revoltada, pois em 10 anos foi sempre ela que ficou atrás dele, se humilhando, perdoando sempre…enfim!!!!
Até onde vale mesmo a pena suportar tudo em nome do amor??? Até que ponto o “Tudo tolera, tudo crê, tudo espera, tudo suporta” , tão citado em reflexões sobre o amor deve ser seguido na íntegra.?
Pois eu creio que há limites, chega uma hora que mesmo se amando muito é melhor seguir a vida e tentar buscar outros objetivos mais úteis.
Eu sempre fiz demais, amei demais, me doei demais, por isso talvez hoje em dia eu me sinta assim.
Até um pedido de casamento por email eu já fui capaz de mandar, acho que depois dessa não há como eu cometer um mico maior.

Chico Buarque diz que:
“O amor não tem pressa.
Ele pode esperar em silêncio.
Num fundo de armário.
Na posta-restante
Milênios, milênios

No ar”

Eu acho que já não sei esperar por um amor, e nem quero.
Já fui até os meus limites em busca dele
Se vier a aparecer que seja quando eu estiver distraída, ocupada, sem tempo, sem esperar…

By Duda

8 Comments

  1. NR NR

    normalmente as coisas surgem qndo ñ estamos esperando por elas mesmo, é clichê mas acredito nisso. Eu só ñ do conta pq sou mto ansiosa e vivo esperando as coisas acontecerem ….

    o duro do caso da Carrie e big q vc disse é q só notamos q fizemos tantas concessões qndo ja perdmeos o interesse

  2. Mulher de 40 Mulher de 40

    Amei… e realmente é qdo a gente desiste q o amor aparece! Comigo foi assim. Agora, amor não é eterno, disso não tenho a menor dúvida!
    Amo o blog!
    BJS

  3. elenice Seixas elenice Seixas

    – Olá!! depende da situação…eu mesma por amor, larguei todo meu conforto pra vir morar no Pará com meu namorado, não que isso seje o fim do mundo, mais muita gente me criticou…
    beijos

  4. Janaína Oliveira Janaína Oliveira

    concordo com a erica, na pratica é sempre diferente. mas quando vc ama faz coisas q até Deus duvida… depois q passa vc olha e realmente 'enxerga' e ainda fala 'como eu puder fazer isso?' é complicado, mas é a vida né?! 😛

    bjão

  5. Sara Neves Sara Neves

    Experiência, Duda…
    Nós é que temos que guiar a situação em nossas vidas e nos conscientizar. Agir com nós mesmas.

    Obrigada, lindona!

    Beijocas! =)

  6. erica erica

    Esse negócio de que tudo pode por amor , tudo se suporta é muio lindo , mas não funciona na realidade…
    Acho que uma pessoa que age como a personagem se anulando por causa de um homem não pode gostar de si mesma…o que é uma pena !

    Mas ainda bem que existem mulheres como nós , que nos amamos e não vão ficar sentadas esperando esse amor chegar…e sim viver a vida.

    Bjs Mais uma vez adoro o Mulherzinhas Cafas

    Com Carinho da Érica

  7. Mulherzinhas Mulherzinhas

    "E quando damos esse "basta", que na realidade é para nós mesmas, das duas uma: ou o "Big" de nossas vidas acorda para a real, ou nos liberta de vez."

    Sara, vc disse tudo!!!

    Bj da Duda

  8. Sara Neves Sara Neves

    É.. "Futuros Amantes", de Chico Buarque.. É a música. E que melodia doce.. Ai ,essa música….

    Bom, acompanhei todas as temporadas. Eu me sentia a própria Carrie! Sempre torci também, tanto que quando ela despedaçou o coração do Aidan, não fiquei com pena do coitado.. De tanto que era a torcida para que ela e Big ficassem juntos.

    E um "Mr.Big" nas nossas vidas dóóóóóiiii.. Como dói.

    Mas…….
    Por experiência própria, esse lance de "Não há limites para o amor", é pura furada.
    Devemos lutar sim, mas chega o ponto que o "Basta!" tem que chegar.
    E quando damos esse "basta", que na realidade é para nós mesmas, das duas uma: ou o "Big" de nossas vidas acorda para a real, ou nos liberta de vez.
    E o melhor a fazer é não esperar, Duda.. Parece que quando resolvemos "largar de mão", é que ficamos relaxadas para saber lidar com as situações e na hora certa… O amor chega. Eu acho.

    Parabéns pelo Post!
    Beijocas! =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.