Skip to content

Aprendendo a dizer NÃO

Esse ano foi o ano do não.

Refleti muito sobre isso e percebi que estava firme em fazer o não virar sim, tipo água pra vinho, mas não sou Jesus, não sou um mágico, nem mago. Aprendi aos poucos a aceitar o não e em especial, parar de me culpar pelo não recebido. Quando você não tem respostas, ou tasca foda-se ou se culpa.

Eu passei 2013 inteiro me culpando por tudo e todos. Simplesmente chega. Para as oportunidades e pessoas que não querem fazer parte da minha vida: não vou mais lutar por vocês. Se o não é seu argumento, é uma pena, mas agora entendo que acontece e faz parte. Ainda estou aprendendo a desejar boa sorte e até mais ver, confesso que é um outro patamar de desprendimento, mas juro que não desejo mal.

Tenho um coração enorme que sempre disse sim pra tudo, por isso me fodi muito nessa vida e nunca lidei bem com o não. Agora entendo que desgasta falar sim para tudo, você fica sem alma, te sugam e abusam da boa vontade e cada não que a vida te da, parece que ela arromba sua casa e leva tudo, mas prometo que vai trazer coisas novas. Só tá abrindo espaço pro que vai vir. As coisas vem pra quem para de carregar peso morto e segue em frente.

Texto da Alda Rocha Mjcoffeeholick

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.