Skip to content

A paixão te deixa burro?

Uma leitora mandou um e-mail com uma pergunta: Quando ficamos apaixonados (as) ficamos burros? É verdade que paixão e inteligência não ‘andam’ juntos? Segundo ela depois que seu coração se ‘enamorou’ por um rapaz ela toma certas atitudes ‘estranhas’ ao seu comportamento habitual.

Leia o que ela escreveu:

“Mulherzinhas, geralmente sou uma mulher racional e sensata, mas depois que conheci meu atual ficante tudo mudou. Me pego muitas vezes fazendo algumas burradas que antes eu criticava em minhas amigas. Por exemplo: se ele fala que vai ligar fico de olho no celular, aliás nem o tiro da minha mão até que ele ligue. Deixo de fazer minhas coisas para fazer o que ele gosta. Já não saio mais com minhas amigas e até no meu estilo de vestir eu mudei. Só uso o que ele gosta. Será que fiquei burra? Ah, sou correspondida (eu acho).”

E aí leitores o que vocês acham? Olha a tirinha que vi lá no blog Um sábado qualquer e comente: A paixão te deixa burro?

burro

Já votou no blog Mulherzinhas para o Prêmio O blog mais desejado do Brasil? Go \o

6 Comments

  1. Lívia Lívia

    O problema é que filho e amigo é para sempre. Paixão, pode ser ou não. De fato ficamos burros, demais quando estamos apaixonados. É por isso que fazemos coisas do tipo, marcar auto-escola e curso do lado da casa do namorado e depois que ele vira ex temos que ficar passando em frente a casa dele o tempo todo ou encarar a burocracia e trocar o lugar dos cursos. Fica a dica.

  2. Pelo que diz a personagem, acredito que mais do que burrice é se anular para agradar quem quer que seja. Fazer o que ele quer, vestir-se como ele mandar… daqui a pouco pede para voce levar um pacote para um amigo e,.. a PF te pega com varios quilos de entorpecentes na cintura e ele… sumiu.

  3. Isso é absolutamente normal quando realmente se ama.

    Não é questão de burrice, é que nós queremos agradar quem amamos. E só de ver a felicidade da pessoa que recebe o carinho/atenção/etc.. simplismente nos contentamos e achamos que valeu o sacrificio. A mesma coisa acontece c/ filhos, pais, amigos, etc. Obviamente que isso não ocorre c/ a mesma intensidade de um namoro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.