Skip to content

Ciberinfidelidade X Casamento

Depois de tantas notícias (na TV principalmente) falando sobre os malefícios do vício em internet eis que surge um estudo que aponta o contrário. Nem tudo está perdido galereeee \o/ Já podemos ficar viciados sem peso na consciência certo? Fonte: Super Interessante

Se já somos reféns dos apps. Será que eles estão arruinando a nossa vida? No site do YouPix tem um texto que fala que SIM estamos:

“Tudo está cada vez mais frenético: você terminou de atualizar o Twitter, muda pro Instagram, publica no Facebook, dá check-in no Foursquare e se estiver entediado, numa fila de banco, vai abrir um joguinho pra passar o tempo. Os apps nos têm como refém agora. Admita: se você passar o dia inteiro sem receber uma notificação sequer, vai achar que o problema é com a sua conexão 3G, né não?”

E quando essa piração é com as visualizações de mensagens? Do tipo: “ele leu minha mensagem no inbox e não respondeu” ou “tem dois tiques na mensagem do whatsapp e ele não responde“. Será que ele me ama? Quando este tipo de neura está ligado ao vício em internet visualizo uma possível crise em seu relacionamento e digo PARA COM ESSA P%¨&*(%$

Existe até um livro que diz que ter um caso extraconjugal pode melhorar o casamento. O livro: “The New Rules: Internet Dating Playfairs and Erotic Power” (“As novas regras: namoro pela internet, ‘playfairs’ e o poder erótico”), onde a palavra ‘playfairs’ no título da obra, o termo diz respeito aos novos tipos de casos amorosos mediados pela internet, típicos do século 21. Esse tipo de interação, segundo o livro, pode ser a solução para os altos índices de divórcio (observados principalmente na Grã Bretanha e nos Estados Unidos).  Fonte: Yahoo Mulher

Concluindo. Não é a internet o grande mal dos casamentos (namoros, rolos e afins) e sim VOCÊ que está aí no computador. Fim.

2 Comments

  1. Pois é, Carla, sei de pessoas que sairam do facebook por causa disso. Os relacionamentos parecem estar mais frágeis né? abs

  2. As pessoas estão sim, mais distantes uma das outras. Tenho blog, página no face e acabo por dentro de todo esse mundo de apps, mas confesso que cansa e que por pouco, não tive um forte abalo pessoal por conta de interpretações de assuntos tratados na internet, porém com envolvimento fora dela.
    Quando você publica uma frase, pode estar pensando de forma alegre e o interlocutor imaginar que você foi rude, um pulo para a confusão.
    beijos, Carla Mariano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.