Skip to content

A relação entre mulheres e sapatos

Tem dias que tenho certeza que estudei na cartilha azul. E hoje observando a conversa entre um grupo de colegas do trabalho tive mais certeza ainda.

Não me interesso EM NADA quando o assunto da roda é sobre sapatos, acessórios e afins. PS: eu gosto de comprar e ter sapatos e roupas bonitas mas não é um assunto que me interessa. Ficar horas falando disso para significa para mim: zzzzzzzzzzzzzz. Dizem até que podemos identificar a personalidade de uma pessoa pelo que usa nos seus pés. Confere produção?

O certo é que algumas pessoas me acham estranha (e dizem isso) quando eu assumo que não gosto de falar de assuntos ditos ‘femininos’. What?

Li recentemente um texto onde o gaúcho Maurício Medeiros, que calça famosas de todo o mundo e teve seus sapatos exibidos em episódios do seriado Sex and the City, é na infância que essa paixão nasce, disse: “As mulheres têm em sua essência uma matriz de feminilidade que o sapato representa. Desde os dois, três anos de idade, quando calçam os saltos da mãe, pensam inconscientemente serem mais mulheres por causa disso.”

Bom, realmente não lembro de calçar sapatos de minha mãe na infância.

Um estudo comportamental sobre mulheres e sapatos revela os hábitos de consumo e o emocional que permeiam o antes (aspiracional), o durante (drivers da decisão efetiva da compra) e o depois (uso diário) – ou seja, todos os ritos que envolvem a escolha do sapato. E ainda concluiu que os sapatos são considerados pelas mulheres um objeto “quase-coleção”, a quantidade média de calçados (incluindo classes A, B e C) varia entre 15 a 110 pares.

Eu tenho 30 sapatos, mas confesso que os compro de forma simples e rápida. Preciso de um sapato, vou até a loja e compro. FIM. Sem romances, sem conquistas e sem rodeios.

Queria saber escolher namorado como escolho sapatos. Neste primeiro quesito confesso que sou confusa e nada simples. =P

Vi até que existe um livro intitulado “Por que os homens jogam e as mulheres compram sapatos” (nunca o li). Fica a pergunta: seria um vício que não tenho?

Deve ser por isso eu adorei este episódio de The Big Bang Theory. Prefiro mesmo falar sobre física =P

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.