Skip to content

Profissões bacanas que existem para quem gosta de ajudar as pessoas

No mundo, existem perfis de pessoas de vários jeitos e com vários interesses. Há quem se realize ajudando o próximo e colaborando com outras pessoas. É claro que isso não é obrigatoriamente algo determinante em sua vida, já que muitos ajudam ao mesmo tempo em que se realizam com outras coisas. Mas para alguns, ajudar o próximo está totalmente ligado a uma realização pessoal.

As profissões que objetivam ajudar aos outros estão aí para provar isso: é possível se realizar profissionalmente e financeiramente deixando uma marca no mundo de ajuda com os seres humanos. E isso é algo super bacana a se enxergar quando pensamos em que tipo de humanidade queremos deixar para nossos filhos. Saiba mais sobre algumas dessas profissões.

Enfermeiro

Os cuidados diários no restabelecimento da saúde, acompanhando passo a passo com carinho e dedicação são os principais objetivos de quem busca virar enfermeiro ou enfermeira. É este profissional quem realiza os primeiros socorros, faz curativos, prepara a pessoa para exames, administra medicamentos, entre várias outras funções. Muitas vezes,  enfermeiro também lida com situações bastante emocionais, atendendo as pessoas em seus momentos de maior fragilidade, e os auxiliando da melhor forma e oferecendo apoio emocional e médico. Gosta de confortar e ajudar as pessoas de forma prática? Essa é uma boa opção.

Assistente Social

O assistente social é um profissional que certamente deixa sua marca no mundo. Formado pelo curso de Serviço Social, ele defende os direitos humanos e viabiliza o acesso à educação, saúde, moradia, previdência, entre outras questões, para pessoas em situação de vulnerabilidade. Eles também ajudam crianças, adolescentes e idosos, se necessário, além de trabalharem com reintegração social e combate às desigualdades que existem na nossa sociedade.

Psicólogo

Se conhecer melhor, identificar seus problemas e resolver questões interiores: entre outras atribuições é isso que um psicólogo faz. Ele nos ajuda a entender melhor a nossa própria vida, evitando problemas mais graves como depressão, medos e falta de confiança. Quem deseja seguir esta profissão precisa ter estrutura emocional para ouvir os conflitos pessoais de seus pacientes e ajudá-los na superação de seus problemas.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.