Skip to content

Aprendendo a dançar: como a dança auxilia no desenvolvimento das crianças

Além de ajudar na coordenação e a manter uma vida saudável, o hábito de dançar traz disciplina, respeito e atenção

A dança, uma das principais artes, sempre esteve presente na sociedade. Passa culturas, valores, tradições e está presente bem antes mesmo de que possamos nos lembrar. É uma forma de comunicação com o mundo, e por isso, introduzir crianças no universo da dança é uma forma de ajudá-las não apenas a se exercitar, como descobrir novas coisas.

Como atividade física, a dança é muito importante para o desenvolvimento do corpo da criança, pois corrige a postura, ajuda a emagrecer, desenvolve coordenação motora e noção espacial. Permite melhorar equilíbrio e reflexos, estimula a circulação sanguínea e o sistema respiratório e favorece a eliminação de gorduras.

A criança, desta forma, está mais preparada para se manter saudável e a ter uma vida equilibrada. O desenvolvimento muscular e as noções de reflexo, por exemplo, são alguns pontos beneficiados no ato da dança. Uma maneira gostosa de exercitar o corpo, já que os pequenos se desenvolvem brincando e exercendo a infância.

Os benefícios psicológicos também são muito positivos, pois nesta fase da vida, a dança auxilia no desenvolvimento da personalidade. Desenvolve a sensibilidade e facilita com que os sentimentos possam ser expressados, auxiliando na forma da criança de se comunicar com o mundo.

Recomenda-se que a atividade seja praticada nos anos iniciais de vida da criança, com 3 ou 4 anos de idade, já que a chance de adaptação e de assimilação é maior. Além disso, o desenvolvimento psicomotor também é facilitado pela atuação da dança ao longo dos anos da infância.

A dança ajuda a melhorar a autoestima e a forma da criança de se ver no mundo, desenvolvendo sentimentos de felicidade, confiança e bem-estar com seu próprio corpo.

Além disso, favorece a socialização e o desempenho em equipe, fortalecendo laços de amizade e ajudando com que, mesmo aquela criança mais tímida, possa se desenvolver dentro de um círculo social e fazer novos amigos. A dança melhora a confiança tanto física quanto mental, e desta forma, a criança consegue entender e viver melhor em sociedade.

Existem escolas de dança que ajudam as crianças a aprenderem ritmos ou estilos específicos, em São Paulo, outras capitais e até no interior. As opções de danças são muitas, como balé, dança de rua, sapateado, dança do ventre, jazz, dança de salão, frevo e até samba.

Além disso, a prática de dança dentro da sala de aula também pode ser incentivada dentro das escolas, auxiliando no processo de ensino-aprendizagem e facilitando o desenvolvimento escolar da criança.

Desta forma, a dança não apenas funciona como uma aquisição de habilidades, mas desperta o aprimoramento de habilidades básicas, de movimentos, das potencialidades e da relação com o mundo. Ajuda a criança a se conhecer, ao mesmo tempo em que adquire maior capacidade de conhecer a sociedade, e de saber se integrar.

Ajuda na disciplina, a atividade fortalece a capacidade da criança de saber lidar com horários, regras e outros pontos fundamentais para a organização na vida adulta.

E tudo isso acontece da maneira mais descontraída possível: dançando. A dança é uma aprendizagem divertida, relaxa e faz bem, tanto para a criança quanto para o adulto. Não possui restrição de idade, muito menos de gênero. Meninos e meninas podem dançar, criar e aprender.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.